Servidores do Indea deflagram estado de greve durante assembleia geral do Sintap/MT Destaque

Sábado, 28 Outubro 2023 13:54 Escrito por  tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte

Assessoria de Imprensa

Sintap/MT

Na manhã desta sexta-feira (27.10), o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap/MT) realizou uma assembleia geral que marcou um fato histórico em seus 34 anos de existência. Pela primeira vez, o encontro ocorreu em formato híbrido, demonstrando mais um avanço na gestão sindical da entidade que representa os servidores do Indea e Intermat.

“A assembleia híbrida é uma modalidade que beneficia a democracia, pois permite que todos os servidores que estão nos 141 municípios do estado participem e deem sua opinião, sem ter que se descolocar”, pontuou a presidente do Sintap/MT, Diany Dias.

Durante a reunião, diversos assuntos foram apresentados e discutidos, culminando na aprovação unânime dos participantes para a declaração de estado de greve dos servidores do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea/MT), em função da insatisfação da categoria com a falta de progressos nas reivindicações junto a gestão do Indea/MT.

"Não temos visto avanços nas nossas reivindicações com a gestão do instituto, todos estão muito insatisfeitos, principalmente pelas medidas que os gestores da pasta vêm tomando em relação aos servidores”, falou Diany.

Conforme os servidores ainda, a base está doente com quase 3% com atestados médicos de um montante de quase 1000 servidores que estão espalhados nós 141 município e a gestão não está vendo isso. São inúmeros atestados, além disso os atestados são contestados pela perícia médica terceirizada, além disso, eles alegam que a coordenadoria não tem um plano de gestão a não ser cortar ponto do servidor e não discute com o sindicato, que fica sabendo das atividades que mexe com a vida do servidor através da imprensa ou no diário oficial de Mato Grosso.

Os servidores representados pelo Sintap/MT buscam melhorias em suas condições de trabalho e benefícios, além de uma maior valorização de suas funções. A decisão de entrar em estado de greve reflete a insatisfação coletiva e a determinação em buscar soluções para essas demandas.

O estado de greve é uma medida que visa pressionar as autoridades a atenderem as reivindicações da categoria. “Esse movimento representa um passo importante na luta dos trabalhadores do Indea por condições de trabalho mais justas e dignas”, pontou a presidente.

Durante a assembleia ainda, os servidores presentes pontuaram que o sindicato não tem dificuldades em relação as reivindicações do Intermat que faz parte da base do Sintap, que foram todas atendidas, entre elas, sala para descanso, banco de horas, atende a lei 10042 com os cargos técnicos, que são ocupados pelos servidores de carreira.

“Estamos conversando sobre a possibilidade do concurso no Intermat, quando fazemos as reuniões logo vemos os resultados acontecendo. Por isso a base do intermat não está em estado de greve, vejamos que o presidente é exclusivamente comissionado, ao contrário do Indea, onde a gestão é feita por servidores concursados”, falou Diany.

Outra reivindicação do Sintap é em relação aos servidores que trabalham nas unidades de execução, que ocupam cargos de chefia, mas não recebem por isso, contudo, qualquer problema que ocorra a responsabilidade é dele.

“Não vemos a diretoria do Indea cobrando isso. Não vemos também preocupação de desenvolver politicas para verificar o que está acontecendo com a base para saber o porque ela está tão doente”, comentou Diany.

Além disso, os sindicalistas pontuam que fizeram concurso público e não fizeram concurso interno de transferência, não atenderam a solicitação do Sintap de dar oportunidade de mudança de local de trabalho aos servidores que já estão a cerca de 30 anos na autarquia.

O Sintap/MT também quer para os servidores politica de gestão de pessoa e desenvolvimento na qualidade de vida deles.

“A sociedade tem que saber que as nossas buscas são para dar sustentabilidade para os que também estão no campo e necessitam do serviço do servidor, além de desenvolver o estado, estar junto no Desenvolvimento de Mato Grosso, nós somos vetados de ter o nosso RGA. Em 2008 foi tirado da carreira o repasse do RGA, então é uma luta que vem desde 2008 para se repor essas perdas. Queremos que o Indea intervenha nessa situação, que olhe para seus servidores. Não vemos como culpa do governo, protocolamos os ofícios das reivindicações e agora vamos tratar de negociar com todos. Queremos que todos venham somar conosco para ver o servidor feliz e não doente como estão”.

A partir de agora, o Sintap/MT estará mobilizado para intensificar as negociações com a direção da pasta, visando alcançar avanços significativos nas pautas apresentadas. A categoria se mantém unida e determinada na busca por melhorias em suas condições laborais.

A próxima etapa será definida em conjunto pelos representantes do sindicato e seus sindicalizados, enquanto a pressão por respostas efetivas do governo do estado permanece constante.

Ler 568 vezes
Avalie este item
(1 Votar)
Última modificação em Sábado, 28 Outubro 2023 17:53
Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

Parceiros