Sintap-MT

Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.


O sindicalizado Cássio Antonio Mesacasa visitou a sede do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT) dias atrás. Servidor do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (INDEA-MT) desde 18 de novembro de 2003, Cássio é agente fiscal da unidade de Jangada.

Segundo ele, desde que se transferiu para Jangada não consegue vir ao Sintap com a mesma frequência de antes, mas julga importante estar em contato permanente com o Sindicato, "até mesmo por uma questão de necessidade, tendo em vista que o Sintap nos dá apoio, seja na parte jurídica, ou na assessoria orientativa de um modo geral. O Sindicato tem um aparato e sempre foi um ponto de apoio, a casa do servidor do Indea e Intermat".

Sobre Jangada, Cássio observou que costuma dizer que a unidade do Indea está numa situação positiva.

"Somos em quatro servidores, uma equipe muito coesa que se compreende e trabalha literalmente em forma de equipe, a gente consegue compreender sempre as necessidades um do outro, auxiliando sempre e sendo auxiliado pelos colegas. Então a gente consegue fazer com que a unidade funcione de uma forma muito eficiente e efetiva, naquilo que é o objetivo do Indea, que é a vigilância ativa, a defesa agropecuária, a manutenção do status sanitário e econômico do estado e a preservação do meio ambiente e da saúde pública", concluiu.

Luiz Perlato/SINTAP-MT

Com Pesar, o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT) comunica o falecimento do médico veterinário Carlos Mauro Schwerz, que era servidor da ativa do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (INDEA-MT), lotado na Unidade Local (ULE) de Chapada dos Guimarães.
À família enlutada, as condolências do nosso Sindicato.

Lembra daquela expressão que diz que uma pessoa 'nasceu de novo'? Pode-se dizer que foi exatamente isso que aconteceu na tarde de hoje (3) com o gerente regional do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), Rodrigo Gargantini. Na viagem a Cuiabá, para buscar a caminhonete nova recebida do governo do estado para o Instituto, Rodrigo se viu envolvido num perigoso acidente, ocorrido nas proximidades de  Nova Mutum. Após uma colisão entre duas carretas, um Fiat Línea em alta velocidade bateu na traseira da caminhonete conduzida por ele. Apesar da aparente gravidade, o servidor saiu ileso, e a batida, felizmente, só resultou em danos materiais.

Luiz Perlato/SINTAP-MT

Num cenário nacional dominado por ataques constantes ao serviço público, nesta quarta-feira (2) aconteceu algo totalmente diferente, que chamou a atenção por se tratar de um caso de valorização profissional. O servidor do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) Claudio Alves Cruz recebeu o título de cidadão rondonopolitano e foi mencionado pelo excelente trabalho que exerce à frente da identificação de madeira, sendo também elogiado pelos cursos que ele ministra não só em Mato Grosso, mas também além das fronteiras.

Em contato com o servidor, o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT) constatou que Claudio tem sido protagonista há muito tempo.

"Sou servidor público de carreira no Indea-MT há 25 anos, lotado em Rondonópolis desde 16/10/95. Fiz concurso para Técnico em Agropecuária e estudo Gestão Ambiental, que deverei concluir em 2024. Dentre outras atividades que exerço, sou capelão e fiz o curso de Capelania nos Estados Unidos, na cidade de New York, em 2001, e ao longo dos anos recebi algumas condecorações e homenagens das instituições em que honramos o nome do Indea com muita dignidade", explicou Claudio.

O título de cidadão rondonopolitano foi concedido pelo vereador Carlos Alberto Guinancio Coelho (PSDB/Rondonópolis), que além de político é subtenente do Exército. "Além do título ele deu ênfase ao trabalho que realizamos juntos às outras instituições federais em que atuo há anos (PF, PRF, Exército, Ibama, Sema, Juvam e Dema. Já atuamos nas mais importantes operações contra o crime ambiental, e o Indea-MT é reconhecido oficialmente pela PRF Brasil como o órgão que tem capacitado os PRF'S no País. Hoje o Indea-MT tem sido referência na identificação macroscópica de madeira", concluiu.

Confira, a seguir, a trajetória de Cláudio que lhe rendeu os devidos reconhecimentos profissionais:

- Operação Samaúma foi área essa em outubro de 2021 com EXÉRCITO FORÇA AÉREA SEMA CIOPAER;

- Curso de identificação macroscópica de madeira no estado de Rondônia juntamente com os Colegas Luiz Armando e Francis Livio;

- Operação com a SEMA-MT e o BOPE-MT;

- Certificado do curso para PRF como instrutor juntamente com os colegas Luiz Armando e Francis Livio no estado de Rondônia;

- Cláudio também foi recrutado pela PF DE Manaus-AM, onde trabalhou durante quase 2 meses na perícia científica, com o colega Luiz Armando, na maior operação contra o crime ambiental do País;

- Reconhecimento da Polícia Federal por serviço de alta relevância;

- Curso de Capelania nos EUA no ano de 2001;

- Elogio do Juiz de Rondônia, anexado à ficha funcional do Claudio;

- Foto do título de cidadão rondonopolitano recebido com os colegas do Indea de Rondonópolis e o gerente-regional Ricardo Oliveira. (À esquerda de Claudio está o vereador Guinancio).


Luiz Perlato/SINTAP-MT

Você já imaginou o quanto é difícil conseguir a assinatura de todos os diretores do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT), que em sua maioria reside no interior? Para se fazer a transferência da conta do Sindicato para a atual gestão do Sintap, primeiramente era preciso fazer isso, e não foi nada fácil.

Mas, graças ao empenho de duas dedicadas funcionárias, na tarde de ontem (02), já com a ata registrada da posse da nova diretoria em mãos, a presidente do Sindicato, Diany Dias, e a diretora-financeira, Maria Fernanda, finalmente puderam ir ao banco para regularizar a situação, sempre assessoradas pelas funcionárias Adejair Arsenia Silva e Élida da Silva.

O mérito foi das quatro mosqueteiras, que não mediram esforços para superar os obstáculos, mas Diany Dias priorizou os agradecimentos à Dona Deja e à Élida, que, de acordo com o diretor Francisco Borges, realmente merecem aplausos pela competência e também por estarem sempre prontas para o que der e vier. Quem ganha com tudo isso, é claro, são os servidores e as servidoras do Sindicato.

E o mais belo de tudo é que a missão foi cumprida no mês das mulheres! Parabéns a elas e a todas as mulheres da categoria, diretoras, servidoras e funcionárias, que no próximo dia 8 estarão comemorando mais um Dia Internacional da Mulher.

Se você ainda não é filiado ao Sintap, nos procure para a sua sindicalização e faça parte desse time de vencedores! Aqui tem eficiência e motivação para se trabalhar na defesa dos interesses da categoria, sejam eles da ativa, aposentados ou pensionistas.
#Énóis!
#VemPraCá!

Luiz Perlato/SINTAP-MT

Acompanhando o recesso de Carnaval dos órgãos públicos do Governo do Estado de Mato Grosso, o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT) estará fechado no período das 17h desta sexta-feira (25) até o meio-dia da próxima quarta-feira (dia 02 de março).

Bom recesso a todos.

Nesta semana a presidente do presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT), Diany Dias, teve reunião com a diretora-financeira, Maria Fernanda Freitas de Almeida, e o diretor de Assuntos Políticos, Francisco Aurélio Borges. A pauta foi a troca de experiência entre Francisco Borges e Maria Fernanda. O diretor de Assuntos Políticos já foi diretor-financeiro, e por isso foi convidado para transmitir seus conhecimentos à sua sucessora, informando, por exemplo, como funciona o setor de finanças do Sindicato e quais os procedimentos junto ao Banco.

Luiz Perlato/SINTAP-MT

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT), Diany Dias, esteve reunida com os advogados Francisco Faiad e João Celestino, na tarde de ontem (23), na sede do Sindicato. A reunião com os assessores jurídicos foi solicitada por Diany para tratar da ação do Ministério Público do Estado de Mato Grosso referente à estabilidade dos servidores, em que o Sintap passará a fazer parte do processo como amicus curiae.

Saiba mais

Há poucos dias, atendendo a um pedido do MP, a Justiça determinou a suspensão do andamento das ações civis públicas em trâmite nas Varas da Fazenda Pública da Capital e nas Câmaras de Direito Público do Tribunal de Justiça que tratam de questionamentos relacionados à estabilização extraordinária de servidores públicos.

Conforme a decisão, a suspensão dos processos, que também abrange as execuções das decisões judiciais já julgadas a respeito do assunto, deve ser mantida até a homologação de um acordo firmado nos autos de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) proposta pelo procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira.

Nesta ADI, está sendo requerida a declaração de inconstitucionalidade do artigo 140-G da Constituição Estadual, acrescido pela Emenda Constitucional (EC) nº 98/2021. A norma possibilitou a inclusão dos servidores contemplados com a estabilidade extraordinária no Regime Próprio de Previdência dos Servidores Efetivos.

Acordo

Em audiência de conciliação, por razões de segurança jurídica e de excepcional interesse social, as partes (Ministério Público Estadual e Estado) concordaram em preservar a permanência dos servidores com estabilidade extraordinária no Regime Próprio de Previdência Social, desde que preenchidos os requisitos. A medida atinge grande número de pessoas que trabalham nos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário.

O acordo estabelece que nos processos decorrentes de vício ou ilegalidade no ato de estabilização, em que for determinada a extinção do vínculo funcional, caso os servidores já estejam vinculados ao Regime Próprio de Previdência Social do Estado de Mato Grosso, ou preencham os requisitos de aposentação, serão mantidos seus benefícios de proventos e respectivas pensões.

Conforme a decisão, a suspensão dos processos, que também abrange as execuções das decisões judiciais já julgadas a respeito do assunto, deve ser mantida até a homologação de um acordo firmado nos autos de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) proposta pelo procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira.

Nesta ADI, está sendo requerida a declaração de inconstitucionalidade do artigo 140-G da Constituição Estadual, acrescido pela Emenda Constitucional (EC) nº 98/2021. A norma possibilitou a inclusão dos servidores contemplados com a estabilidade extraordinária no Regime Próprio de Previdência dos Servidores Efetivos.

ADI

O procurador-geral de Justiça alega que a Emenda Constitucional nº 98/2021 viola diretamente as regras previstas no artigo 37, inciso II, da Constituição Federal e artigo 129, inciso II, da Constituição do Estado de Mato Grosso, uma vez que equipara servidores estáveis a efetivos, ferindo o princípio constitucional do concurso público.

Luiz Perlato
Com informações do site Midia News.

Parceiros