Sintap-MT

Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT), Diany Dias, visitou, na tarde de ontem (21), o Posto de Identificação de Madeira do Instituto de Defesa Agripecuária de Mato Grosso (Indea-MT), no Distrito Industrial, para ver a estrutura do local e também para saber como vai ficar a construção da rampa em que os caminhões sobem para facilitar o trabalho dos fiscais na identificação da madeira transportada. O diretor técnico do Intituto, Renan Tomazele, também esteve no local.

Com a construção da nova rampa, os servidores estão preocupados em saber onde irão receber os caminhões, porque a obra reduzirá, inevitavelmente, o espaço de manobra, sobretudo dos caminhões maiores, como os bitrens, que têm duas caçambas e chegam a 30 metros de cumprimento.

"O tráfego de caminhões aqui é grande nos finais de semana, e restringindo o espaço atual vai ficar difícil e até insuficiente, então está se cogitando a ideia de se ampliar a entrada e saída dos veículos, passando-se a utilizar um espaço maior na frente, é o que a Diretoria Técnica do Indea está sugerindo", explicou o Ronair Alves de Oliveira.

Mas, pelo que foi conversado com Renan Tomazele e Diany, esta seria uma medida paliativa, pois o grande problema do local é a falta de espaço para os caminhões fazerem as necessárias manobras. O ideal, segundo Ronair, é fazer a saída dos veículos pela rua dos fundos. O diretor do Indea ouviu os servidores e se mostrou receptivo às ideias.

Por outro lado, por melhor que seja o projeto de reestruturação Posto de Identificação de Madeira, vale lembrar que o anel viário de Cuiabá está para ser inaugurado, e isso praticamente inviabilizará investimentos em qualquer obra de reestruturação da unidade local do Indea. É que o anel viário possibilitará a saída dos caminhões nas próximidades do Sinuelo. Como o Posto de Identificação fica bem para trás, os caminhões terão que retornar cerca de 20 Km para a identificação da madeira, e este, portanto, será outro problema para o Indea solucionar.

Conforme Diany Dias, o ideal é que a União e o estado se deem as mãos para que o Indea possa comprar uma área próxima da Polícia Rodoviária Federal, para transferir o Posto de Identificação da Madeira para lá.

Luiz Perlato/SINTAP-MT

O Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT) informa que o velório da senhora Zelcy Queiroz Ferraz, falecida no sábado (19), será realizado amanhã (dia 22), na Capela Jardins, Sala Orquídea, a partir das 3:00 horas, e o sepultamento está previsto para as 16:00 horas no cemitério Parque Bom Jesus, no Parque Cuiabá. Trata-se da esposa do servidor aposentado do Indea e nosso sindicalizado Francisco Antunes Ferraz.
Manifestamos nossas condolências ao Ferraz, família e amigos. Que neste momento de tristeza e luto o senhor Deus possa confortar os corações aflitos.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT), Diany Dias, participou de uma reunião com o senador Wellington Fagundes (PL) e a deputada Janaína Riva (MDB), ontem à noite, no Hotel Paiaguás, em Cuiabá. Foi um evento organizado pelo Fórum Sindical de Mato Grosso, em que Diany é uma das coordenadoras, em busca de apoio nas questões dos servidores públicos estaduais referentes à Recomposição Geral Anual (RGA), previdência e concurso público.

Com salários defasados e nitidamente desvalorizados pelo governo Mauro Mendes, o movimento sindical de Mato Grosso e os servidores públicos estaduais manifestaram sua grande expectativa quanto à possibilidade de ajuda do senador Wellington Fagundes para o atendimento de suas reivindicações, da forma como já vem acontecendo com a deputada Janaína Riva, e o pronunciamento dele foi na direção que os manifestantes desejavam ouvir.

Pré-candidato à reeleição, o senador ouviu os representantes do Fórum Sindical pontuarem que não conseguem chegar ao governador, à Casa Civil e nem mesmo ao secretário de Saúde para o encaminhamento de suas pautas, comuns a todas as categorias dos servidores do executivo estadual. Como disse a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde do Estado de Mato Grosso (SISMA/MT), Carmen Machado, o FS pede ajuda e, ao mesmo tempo, oferece apoio a Fagundes.

Falando em nome do Fórum, a presidente do Sintap-MT lembrou que o senador Wellington Fagundes é um antigo parceiro do sistema agrícola, agrário e pecuário, que ajudou a melhorar as condições de trabalho do setor e ajudou a população de todas as regiões do estado, e ressaltou que o vê como alguém capaz de intermediar as negociações dos servidores com o governador Mauro Mendes. "Precisamos que o senhor nos ajude a abrir as portas do Palácio Paiaguás, para conseguirmos dialogar com o governador", pediu Diany.

Alerta de greve

Nas palavras do secretário-geral do Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental do Governo (Sinpaig-MT), Antônio Wagner de Oliveira, o político tem que primar pelo diálogo. "Sem o diálogo a gente não avança em nada. Esse é um grande problema da gestão atual do estado, com quem a gente está tentando dialogar, e o governo está empurrando para uma greve geral como foi aquela traumática greve de 2016, que não teve consequências boas para ninguém. Em março, caso não se avance nas tentativas de diálogo, a tendência é que o governo do estado enfrente uma nova greve geral, pois a maioria das categorias enfrenta uma defasagem salarial de 25%, e ninguém aguenta mais essa situação dos salários corroídos pela inflação", disse ele. (Aguardem a matéria completa com Antonio Wagner na próxima semana).

Posicionamento

"Não sou a favor do estado mínimo, sou a favor do estado necessário. O serviço público é extremamente importante, porque é a partir dele que você organiza a sociedade. Quanto mais o servidor público for valorizado, melhor será a prestação de serviço", declarou Fagundes, acrescentando que, na condição de senador, também estará focando na melhor forma de prestigiar e reconhecer o papel do servidor público... governar é a arte de priorizar e principalmente dialogar".

 

Como já havia sugerido dias atrás ao governador Mauro Mendes, o senador voltou a defender a necessidade de uma reunião pública para discutir o tema do serviço público. "Já falei com o governador e sei que ele é reticente, mas estamos aqui para discutir a necessidade da valorização, respeito e principalmente reconhecimento do servidor público do estado de Mato Grosso", frisou.

Além do Sintap-MT, participaram da reunião representantes do Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental do Governo (Sinpaig MT), Sindicato dos Servidores do Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema/MT),  Sindicato dos Profissionais de Nível Superior do Sistema Penitenciário (Sinphesp), Sindicato dos Escrivães de Polícia Judiciária Civil (Sindepojuc), Sindicato dos Investigadores da Polícia Civil (Sinpol), Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Várzea Grande (Simvag), Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais da Carreira dos Prof de Desenvolvimento Econômico Social (Sindes), Associação dos Sargentos, Subtenentes, Oficiais Administrativos e Especialistas, Ativos e Inativos da PM/BM-MT (Assoade),  Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Associação dos Servidores Efetivos da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso (Asager), Sindicato dos Técnicos da Educação Superior da Unemat (Sintesmat), Sindicato dos Oficiais de Justiça de Mato Grosso  (SINDOJUS/MT) e Associação de Cabos e Soldados da Polícia e Bombeiro Militar de Mato Grosso (ACS-PMBM/MT).

 

Luiz Perlato/SINTAP-MT

O ex-delegado regional do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT) de Matupá, Francisco Carlos Lopes Braz, deu o ar da graça ontem (17) em Cuiabá. Quem é que não fica feliz ao receber a visita de um sindicalizado vindo de tão longe?

Ele é de Novo Mundo, que fica 70 km além de Matupá. Para vir a Cuiabá, o Francisco tem que andar 720 Km, mas nem a distância e nem as fortes chuvas que assolam o Nortão o impediram de cumprir seus compromissos.

No Sindicato, ele se encontrou com Diany Dias, assinou documentos e também se encarregou de levar para os colegas da região os brindes que os filiados do Sintap recebem.

Segundo Francisco, a soja e o milho tomaram conta de Novo Mundo, que tinha uma economia baseada primordialmente na atividade pecuária, com 450 mil cabeças de gado.

Luiz Perlato/SINTAP-MT

Nesta quarta-feira (16), o café da manhã da presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT), Diany Dias, foi com o deputado João Batista (Pros).

"Vim aqui me colocar à disposição, tendo em vista que houve uma eleição recente e que uma nova diretoria assumiu", explicou João Batista. "Assim como tínhamos nos colocado à disposição da diretoria anterior, também nos colocamos à disposição da Diany e todos os integrantes da nova gestão, tanto na Assembleia Legislativa quanto intermediações junto ao governo do estado no sentido de verificar quais são as demandas e necessidades dos profissionais da agricultura e também do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat)", concluiu.

O servidor aposentado João Batista Magalhães também esteve presente.


Luiz Perlato/SINTAP-MT

Ontem (15), no final do expediente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT), foi comemorado o aniversário de uma das pessoas mais queridas da Categoria, o servidor Francisco Borges.

Atualmente na função de diretor de Assuntos Políticos do Sintap, Chico recebeu o carinho de todo o pessoal do Sindicato, começando pela presidente, Diany Dias. A confraternização também foi prestigiada pela advogada Ione Ferreira Castro, ex-assessora jurídica do Sintap, pelo ex-presidente do Sindicato, Joadir Bueno Pacheco e pelo servidor aposentado João Batista Magalhães.

No Sintap tem trabalho em defesa da categoria e também tem valorização profissional e momentos de descontração e alegria.

Vem pra cá!

Luiz Perlato/SINTAP-MT

Na tarde de ontem (15) teve uma reunião no Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT), da advogada Ioni Ferreira Castro e um de seus assessores, com o ex-presidente do Sindicato, Joadir Bueno Pacheco, e o servidor aposentado João Batista Magalhães.
A pauta foi o andamento dos processos com a Dra. Ione, que foi advogada do Sintap-MT na época em que o Dr. Pacheco era presidente. Segundo a Dra. Ione, um desses processos já está em execução, sendo necessário regularizar a documentação das partes, tendo em vista quer alguns, inclusive, já faleceram e será preciso habilitar os herdeiros.
"Também tem outro processo que está para entrar na fase de execução, e precisaremos de fichas financeiras, por isso pedimos o apoio do Sintap neste sentido", explicou ela, complementando que, no total, existem 4 ações com ela.
Além de participar da reunião como parte numa das ações, o servidor Joadir Pacheco e a advogada Ione Ferreira também aproveitaram a oportunidade para uma visita ao Sindicato e à atual presidente, Diany Dias.

Luiz Perlato/SINTAP-MT

Com pesar, o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT) comunica o falecimento da senhora Neuza Lopes da Fonseca, mãe da nossa colega do Instituto de Terras do Estado de Mato Grosso (Intermat) Maria do Carmo Fonseca. Aos 90 anos de idade, a dona Neuza fraturou o fêmur numa queda durante uma de suas caminhadas, e infelizmente não resistiu à cirurgia.
À Maria do Carmo e seus familiares e amigos, as sentidas condolências do nosso Sindicato.

Parceiros