NOTÍCIAS

Quarta, 19 Junho 2019 05:55

Comunicado: Feriado Corpus Christi

Escrito por
Os trabalhos administrativos do Sintap retornarão a normalidade na próxima segunda-feira (24.06), a partir das 08 horas da manhã.
Na oportunidade, foram discutidas propostas com vários segmentos da sociedade e órgãos públicos a fim de criar um projeto que especifique cada capítulo da modalidade no Estado.

O objetivo desta data é homenagear os trabalhadores que dedicaram anos de suas vidas no cumprimento de suas funções públicas.

A intimação foi expedida pelo juiz Rodrigo Roberto Curvo, sob o processo 1789-43.2016.811.0082

Logo na abertura a presidente, Rosimeire Ritter, falou do propósito da assembleia, em seguida, o diretor-geral, Vânio Luís Brandalise, apresentou as perdas salariais que somam aproximadamente 10% de 2018 para 2019.

Ativa desde a primeira gestão do Sintap, Dianyeire enxerga o Sindicato como um DNA.

Após a reunião, o Fórum Sindical emitiu uma nota referente ao que foi apresentado e relatando o resultado da discussão aos demais servidores do Estado.
De acordo com a presidente do Sintap, Rosimeire Ritter, caso aprovada a adesão do sindicato, os servidores entraram em greve imediatamente após a votação.

Já são aproximadamente 30 caminhões que estão aguardando a abertura do acesso para passarem pela fiscalização e seguirem viagem com o carregamento de madeira.

Até o momento estão na fila aproximadamente 10 caminhões. A diretoria do Sintap está indo até o local para verificar in loco toda a situação e irá entrar com um pedido jurídico em busca da solução do problema. 

Uma fila de caminhões que deveriam ser fiscalizados pelos servidores do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) esta se formando no portão de entrada do órgão no Distrito Industrial. O problema teve inicio após uma obra do Corpo de Bombeiros, que está sendo construído ao lado da unidade, estar trancando o acesso dos caminhões ao pátio do local para serem vistoriados.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário e Pecuário de Mato Grosso (Sintap), Rosimeire Ritter, que tomou conhecimento de toda a situação nesta manhã de segunda-feira (10.06), havia sido determinado pela equipe de engenharia da obra um determinado tempo para que se fosse feita outra passagem. “Como não foi tomada nenhuma providência, eles simplesmente trancaram o portão com vários pedaços de madeira, impedindo assim, os caminhões de adentrarem ao pátio para serem vistoriados e impedindo o trabalho dos servidores da unidade”, explicou ela.

Até o momento estão na fila aproximadamente 10 caminhões. A diretoria do Sintap está indo até o local para verificar in loco toda a situação e irá entrar com um pedido jurídico em busca da solução do problema. “São dois órgãos do Estado e esse é sem dúvida um problema do Estado e que queremos solução o mais rápido possível, pois nossos servidores não podem ser impedidos de exercerem seu oficio por irresponsabilidade do governo”, disse Rosimeire.

Autor/Fonte: ComunicArte - Assessoria de Imprensa/Sintap

Parceiros