NOTÍCIAS

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT
 
No prazo limite e após parecer contrário da Procuradoria Geral do Estado em relação à sanção do Projeto de Lei Complementar nº 36/2020, aprovado pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso, e que prevê a revogação da alíquota de 14% sobre os vencimentos de aposentados e pensionistas do Estado que ganham até o teto do INSS, que hoje é de R$ 6,1 mil, o governador Mauro Mendes vetou o PLC.
 
O deputado Lúdio Cabral, por sua vez, acredita que o governador usou o parecer da PGE que aponta que há “inconstitucionalidade da matéria, por instituir ato que configura renúncia de receita, sem, em contraponto, apresentar previsão de estimativa de impacto orçamentário-financeiro” como desculpa para vetar o projeto. “Nós já esperávamos que o governador iria vetar o PLC, infelizmente”, declarou o parlamentar.
 
Agora, com o veto governamental, o PLC retorna para a ALMT, que tem um prazo de 30 dias para decidir mantê-lo ou para derrubá-lo. “Temos que lembrar que o projeto foi aprovado em segunda e última votação no final de dezembro e nós vamos trabalhar ao longo desse período que será todo mês de fevereiro para que nós tenhamos 13 votos necessários para derrubar esse veto. Eu espero sinceramente que seja derrubado por unanimidade, diante da injustiça com os aposentados”, disse Lúdio Cabral.
 
Para a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap/MT), que representa os servidores do Indea e Intemat, Rosimeire Ritter, as categorias devem, agora, se manter unidas e fazer sua parte buscando o apoio dos deputados estaduais para derrubar o veto. “Temos que sensibilizar os deputados diante dos prejuízos que essa lei irá trazer para os nossos aposentados”.
 
Caso o veto seja derrubado pela ALMT, a decisão será publicada e passa a valer. Diante disso, o Estado não poderá mais cobrar os 14% dos aposentados e pensionistas. “Existe ainda uma hipótese de que o governador entre na justiça para derrubar a lei, o que é provável que aconteça e se caso ele tenha sucesso com uma decisão favorável, nós iremos fazer toda a defesa necessária para que a justiça entenda a necessidade de se corrigir a lei e de se manter a derrubada dessa cobrança injusta”, afirmou Lúdio Cabral.
 
Assessoria de Imprensa
Sintap/MT
 
Nesta quarta-feira (20.01) a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap/MT), que representa os servidores do Indea e Intemat, Rosimeire Ritter, reiterou ofício solicitando revezamento em todos os municípios e departamentos em que o Indea tem atuação.
 
De acordo com a presidente, a medida se faz necessária urgentemente em função do avanço dos casos de covid 19 que assolam o País, sendo que o governo de Mato Grosso já editou decreto com novas medidas para prevenção do contágio da doença, tendo em vista o aumento da média móvel de casos, internações hospitalares e óbitos também no Estado.
 
“Precisamos resguardar a saúde e a vida de quem labora também nos órgãos públicos, então, aguardamos um posicionamento positivo em relação a nossa solicitação, tendo em vista o aumento significativo de casos no nosso Estado. O momento é de se pensar na preservação da vida também do nosso servidor”, afirmou Rosimeire.
 
Assessoria de Imprensa
Sintap/MT
 
Com o encerramento do recesso forense que acontece nesta quarta-feira, 20 de janeiro de 2021, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal de Mato Grosso (Sintap/MT), que representa servidores do Indea/MT e Intermat/MT, Rosimeire Ritter, se reuniu com a sua assessoria jurídica.
 
A reunião, que aconteceu na tarde desta terça-feira (19.01) teve como objetivo discutir ações e estratégias para a área jurídica no decorrer dos próximos meses.
 
“Por conta do recesso, todos os prazos estavam suspensos, porém, agora com o retorno das atividades forenses temos que dar andamento e cobrar as ações judiciais que envolvem os nossos servidores”, afirmou Rosimeire.
 
Além disso, devido o grande volume de processos do sindicato e o aumento da demanda principalmente no período da pandemia, a presidente entendeu necessário nomear um coordenador do setor jurídico do Sintap. Na ocasião apresentou na reunião o nome do assessor Dr. João Celestino que ficará coordenando a pasta já que presta atendimento presencial todos os dias no sindicato, recebendo todas as demandas da entidade, ficará responsável para repassar aos demais assessores.
 
Os advogados Dr. Francisco Faiad, Dr. João Celestino e Drª Marina Faiad atualizaram alguns questionamentos de servidores e andamentos dos processos do Sindicato bem como debateram as ações que envolvem interesses dos sindicalizados.
 
Na oportunidade foi discutido sobre a ação da URV que está com o advogado Carlos Frederick, Dr. Faiad agendou uma reunião com o advogado para a próxima semana para este nos atualizar sobre o andamento do referido processo. Além desse, foi conversado também sobre o processo da insalubridade que ainda está sobrestado. Dr. Faiad sugeriu peticionar e juntar os laudos periciais que o Sintap patrocinou e solicitar que o juiz acate nossa perícia já que a perícia oficial do estado não está sendo realizada.
 
A presidente do Sindicato aproveitou ainda, para colocar toda sua equipe de advogados à disposição dos servidores sindicalizados. “Como nós temos muitos processos de servidores, qualquer dúvida ou contribuição todos estão à disposição para ajudar e para atendê-los”, disse ela.
 
O Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal de Mato Grosso (Sintap/MT), que representa servidores do Indea/MT e Intermat/MT, está comemorando a recuperação do servidor público e diretor jurídico do Sindicato, senhor Léo Mezzomo. Ele é mais um mato-grossense que está vencendo a covid 19.
 
De acordo com o senhor Léo, a família toda acabou contraindo a doença. “Em minha casa pegou primeiro a minha filha, depois eu e minha esposa, mas nós graças a Deus estamos nos recuperando bem e somente um pouco preocupados com a minha filha, que ficou internada por vários dias em Cuiabá, porém, ontem ela teve alta. Ficou com 50% dos pulmões comprometido, mas está fazendo tratamento domiciliar agora”.
 
Ele aproveitou para agradecer. “Agradeço imensamente a todos pelo apoio e orações que fizeram por mim e pela minha família. Também estou acompanhando as colegas que estão com o vírus e estão se recuperando. A todos minhas orações para que eles também se recuperem logo”, disse.
 
O Sintap/MT deseja melhoras para o diretor e toda sua familia!!!
 
Rosimeire Ritter
Presidente do Sintap/MT
 
O Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal de Mato Grosso (Sintap/MT), que representa servidores do Indea/MT e Intermat/MT, está comemorando a recuperação da médica-veterinária servidora pública do Indea/MT e delegada do sindicato na regional de Sinop, Erika Gleice Menezes do Nascimento, que está vencendo a batalha contra a covid 19.
 
De acordo com Ericka, ela teve os primeiros sintomas no dia 02 de janeiro. “No dia 06 de janeiro fiz o exame confirmando e no dia 09 já fui para o hospital com falta de ar. Fiz uma tomografia e o resultado foi de 50% do pulmão comprometido. Fiquei internada na enfermaria covid no oxigênio. Foi bem difícil, já que fiquei bem mal”.
 
Ela conta ainda que aos poucos com fisioterapia respiratória foi reagindo e saindo do oxigênio. “Tive alta ontem do hospital. Ainda vai ser lenta a recuperação dos pulmões, mas graças a Deus o pior já passou”.
 
O Sintap/MT deseja melhoras para a servidora!!!
 
Rosimeire Ritter
Presidente do Sintap/MT
 
O Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal de Mato Grosso (Sintap/MT), que representa servidores do Indea/MT e Intermat/MT, está comemorando a recuperação da médica-veterinária servidora pública do Indea/MT e delegada do sindicato na regional de Sinop, Erika Gleice Menezes do Nascimento, que está vencendo a batalha contra a covid 19.
 
De acordo com Ericka, ela teve os primeiros sintomas no dia 02 de janeiro. “No dia 06 de janeiro fiz o exame confirmando e no dia 09 já fui para o hospital com falta de ar. Fiz uma tomografia e o resultado foi de 50% do pulmão comprometido. Fiquei internada na enfermaria covid no oxigênio. Foi bem difícil, já que fiquei bem mal”.
 
Ela conta ainda que aos poucos com fisioterapia respiratória foi reagindo e saindo do oxigênio. “Tive alta ontem do hospital. Ainda vai ser lenta a recuperação dos pulmões, mas graças a Deus o pior já passou”.
 
O Sintap/MT deseja melhoras para a servidora!!!
 
Rosimeire Ritter
Presidente do Sintap/MT
Assessoria de Imprensa
Sintap/MT
 
Diversos são os problemas que afetam diariamente os serviços realizados pelos servidores estaduais do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), entre eles se destacam a estrutura precária do prédio em que o órgão está instalado e a falta de efetivo.
 
Diante disso, tentando buscar alguma solução em relação a essas dificuldades, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal de Mato Grosso (Sintap/MT), Rosimeire Ritter e o diretor-financeiro, Francisco Aurélio Borges participaram na manhã desta terça-feira (19.01) de uma reunião, on-line, com o deputado Lúdio Cabral. Também participou o assessor jurídico do parlamentar.
 
O objetivo foi de buscar apoio do deputado para que intervenha junto às autoridades competentes para que as promessas de concurso público e fiscalização eficaz seja efetuada na recente reforma feita no prédio do Intermat.
 
Conforme Borges relatou, durante uma greve realizada pelos servidores do órgão, ainda em 2015, em uma mesa de conciliação no Tribunal de Justiça, ficou determinado que o governo teria um prazo para realização de concurso público para contratação de mais efetivo, além de um tempo para mudança de prédio, atendendo assim, as reivindicações da categoria de condições dignas de trabalho. Na época, após o acordo, os servidores retornaram ao exercício de suas funções. “Também ficou estabelecida uma multa diária caso o acordo não fosse cumprido, pois bem, até hoje não foi feito concurso e os servidores também não estão em uma estrutura melhor, apesar do prédio ter passado por uma reforma recente, a empresa contratada não resolveu os problemas estruturais e a direção do órgão também não cobra da empresa responsável, ou seja, da forma que esta hoje, o acordo não foi cumprido e tampouco o governo do Estado está pagando a multa por não realização do concurso”, comentou ele.
 
Após ouvir as colocações do diretor-financeiro e da presidente do Sintap/MT, o deputado solicitou para que sejam encaminhadas as documentações relacionadas as questões expostas e que comprovam a situação em se encontra o Intermat. Ele se comprometeu em intermediar junto à justiça para que os problemas sejam resolvidos.
 
Assessoria de Imprensa
Sintap/MT
 
Em função do avanço dos casos de covid 19 que assolam o País, o governo de Mato Grosso editou decreto com novas medidas para prevenção do contágio da doença, tendo em vista o aumento da média móvel de casos, internações hospitalares e óbitos também no Estado.
Segunda, 18 Janeiro 2021 21:33

Nota Informativa – Caso Indea

Escrito por
 
Em relação ao relato de assédio sexual sofrido por uma ex-servidora do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea), que denunciou como autor do abuso o presidente do órgão, o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap/MT), que representa os servidores do Indea e Intermat, vem a público reforçar que é contra e repudia qualquer tipo de violência que envolva a mulher de modo geral, principalmente no ambiente de trabalho, porém, ressalta e defende que os fatos sejam apurados dentro do devido processo legal, com as garantias cabíveis que o caso requer.
Segunda, 18 Janeiro 2021 21:32

NOTA DE FALECIMENTO – Mãe de servidor do Indea/MT

Escrito por
 
É com profundo pesar, que o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap/MT), que representa os servidores do Indea e Intermat, comunica o falecimento da senhora Gelsy Moura Paz, mãe do servidor do Indea/MT, Enoque Moura Paz, da ULE de Paranaita.

Parceiros