NOTÍCIAS & ARTIGOS

Segmentos e Temas:

Sintap-MT participa de reunião do Fórum Sindical no Hotel Fazenda Mato Grosso (0)

Sintap-MT participa de reunião do Fórum Sindical no Hotel Fazenda Mato Grosso

Hoje (31) tem reunião do Fórum Sindical, o dia todo, no Hotel Fazenda Mato Grosso. O Sintap-MT está sendo representado pelo diretor de Assuntos Políticos, Francisco Borges, e pelo diretor Jurídico, Carlos Alberto Ramsay Garcia. Além dos diretores, também está representando o Sindicato o Dr. João Celestino, advogado do Sintap-MT.  A primeira discussão e deliberação da reunião foi a respeito da institucionalização do Fórum Sindical. Proposta aprovada, mas os Sindicatos terão um prazo para apresentar a pauta à sua base.

Luiz Perlato/SINTAP-MT

Ver itens ...

Fórum Sindical define ações para a defesa dos direitos de servidores (0)

Fórum Sindical define ações para a defesa dos direitos de servidores

Os representantes sindicais e associativos que compõem o Fórum Sindical se reuniram ontem (31) para tratar do planejamento das ações de 2022, visando alinhar estratégias para um diálogo institucional com os poderes legislativo e executivo.

Descontentamentos envolvendo a Revisão Geral Anual (RGA), falta de concurso público, contribuição previdenciária, práticas antissindicais e atitudes intransigentes do governo. Essas questões estiveram no centro das discussões da reunião, que buscou definir um planejamento de atividades e ações conjuntas dos servidores públicos.

Deliberações

O primeiro encaminhamento da reunião foi pela institucionalização do Fórum Sindical, restando deliberado que os representantes sindicais deverão levar a questão às suas bases, e ficou agendado o retorno para discussão do processo de formalização no dia 05 de abril de 2022.

Com relação ao calendário de mobilizações, foi definido para o dia 2 de fevereiro a entrega de pauta de reivindicações do Fórum Sindical na Assembleia Legislativa, Ministério Público e Casa Civil do Executivo Estadual, e foi criada uma agenda de mobilização para o período de 14 a 25 de fevereiro, com panfletagens, atos e mobilizações, levantando essas pautas, e com a possibilidade de paralisação no dia 9 de março.

Quanto à agenda do Fórum Sindical, ficou definido que as reuniões ordinárias acontecerão toda terça-feira de cada mês, das 8h às 12h, e as reuniões extraordinárias, se necessárias, serão convocadas.

"Enxugamento"

Esqueça o Fórum Sindical com aquele monte de representantes de antigamente mas com poucos membros atuantes. De agora em diante, sob nova direção, só farão parte os Sindicatos e dirigentes realmente participativos. Serão excluídos, por exemplo, quem não faz mais parte das diretorias e quem não é mais presidente dos sindicatos, bem como entidades e delegados que não participam. "O Fórum Sindical não é grupo de amigos, é grupo de dirigentes sindicais", justificam os novos coordenadores da entidade. A decisão foi aprovada por unanimidade.

A necessidade de interiorização das ações do FS foi outro assunto discutido na reunião de ontem.

Avaliações

Na avaliação do diretor de Assuntos Políticos do Sintap-MT, Francisco Borges, foi uma satisfação participar da reunião como representante do Sintap-MT e constatar que o Fórum Sindical, que estava totalmente esfacelado desde alguns anos, agora está se reorganizando. "Hoje com a nova coordenação, composta por 4 integrantes incluindo a nossa presidente Diany Dias, essa entidade que congrega todos os sindicatos do Poder Executivo está de novo acordando. Então fico feliz e acho que este é o caminho para novas lutas e novas batalhas que virão", disse ele.

Em suas palavras, Borges considerou muito válido o encaminhamento para o FS representar as entidades no início dos trabalhos da Assembleia Legislativa. "Porque vamos estar lá com todas as entidades para apresentar uma pauta de reivindicação, tanto para o governador Mauro Mendes quanto para os deputados estaduais".

Além de Francisco Borges, o Sintap-MT foi representado pelo diretor Jurídico Carlos Alberto Ramsay Garcia, e pelo advogado João Celestino.

Para o diretor de Formação Sindical do Sindes - Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais da Carreira dos Profissionais de Desenvolvimento Econômico Social, Eduardo de Matos, a reunião foi muito importante no sentido de rearticular o Fórum, buscando a unidade de vários segmentos dos sindicatos de servidores públicos do estado.

"Temos uma pauta complexa para garantir os direitos dos servidores, e acho que foi tirada aí a prioridade na recomposição do RGA, que está defasado, na luta pelo concurso público para várias carreiras que hoje, em grande parte, está sendo preenchida por contratos, e não por por concurso público, então se faz necessário, até para uma melhor qualidade da prestação de serviço, a efetivação desses servidores através de concurso, e acho que está na nossa pauta. E foi tirado aí um calendário de luta para que essas pautas sejam atendidas. Então agora é partir pra cima, mobilizar as categorias e garantir os direitos que vêm sendo afetados", declarou.

Saiba mais

A nova coordenação do Fórum Sindical do Estado de Mato Grosso, eleita na semana passada, aderiu à formação quadripartite, desta vez composta por duas mulheres e dois homens. São eles a presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde (SISMA/MT) Carmen Machado; a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Floresta (SINTAP/MT), Diany Dias; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (SINTEP/MT), Valdeir Pereira; e o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado de Mato Grosso (ACS-PMBM/MT), Laudicério Aguiar Machado. A cada seis meses um dos coordenadores será substituído.

Luiz Perlato/SINTAP-MT

Ver itens ...

Fórum Sindical define ações para a defesa dos direitos de servidores (0)

Fórum Sindical define ações para a defesa dos direitos de servidores

Os representantes sindicais e associativos que compõem o Fórum Sindical se reuniram ontem (31) para tratar do planejamento das ações de 2022, visando alinhar estratégias para um diálogo institucional com os poderes legislativo e executivo.

Descontentamentos envolvendo a Revisão Geral Anual (RGA), falta de concurso público, contribuição previdenciária, práticas antissindicais e atitudes intransigentes do governo. Essas questões estiveram no centro das discussões da reunião, que buscou definir um planejamento de atividades e ações conjuntas dos servidores públicos.

Deliberações

O primeiro encaminhamento da reunião foi pela institucionalização do Fórum Sindical, restando deliberado que os representantes sindicais deverão levar a questão às suas bases, e ficou agendado o retorno para discussão do processo de formalização no dia 05 de abril de 2022.

Com relação ao calendário de mobilizações, foi definido para o dia 2 de fevereiro a entrega de pauta de reivindicações do Fórum Sindical na Assembleia Legislativa, Ministério Público e Casa Civil do Executivo Estadual, e foi criada uma agenda de mobilização para o período de 14 a 25 de fevereiro, com panfletagens, atos e mobilizações, levantando essas pautas, e com a possibilidade de paralisação no dia 9 de março.

Quanto à agenda do Fórum Sindical, ficou definido que as reuniões ordinárias acontecerão toda terça-feira de cada mês, das 8h às 12h, e as reuniões extraordinárias, se necessárias, serão convocadas.

"Enxugamento"

Esqueça o Fórum Sindical com aquele monte de representantes de antigamente mas com poucos membros atuantes. De agora em diante, sob nova direção, só farão parte os Sindicatos e dirigentes realmente participativos. Serão excluídos, por exemplo, quem não faz mais parte das diretorias e quem não é mais presidente dos sindicatos, bem como entidades e delegados que não participam. "O Fórum Sindical não é grupo de amigos, é grupo de dirigentes sindicais", justificam os novos coordenadores da entidade. A decisão foi aprovada por unanimidade.

A necessidade de interiorização das ações do FS foi outro assunto discutido na reunião de ontem.

Avaliações

Na avaliação do diretor de Assuntos Políticos do Sintap-MT, Francisco Borges, foi uma satisfação participar da reunião como representante do Sintap-MT e constatar que o Fórum Sindical, que estava totalmente esfacelado desde alguns anos, agora está se reorganizando. "Hoje com a nova coordenação, composta por 4 integrantes incluindo a nossa presidente Diany Dias, essa entidade que congrega todos os sindicatos do Poder Executivo está de novo acordando. Então fico feliz e acho que este é o caminho para novas lutas e novas batalhas que virão", disse ele.

Em suas palavras, Borges considerou muito válido o encaminhamento para o FS representar as entidades no início dos trabalhos da Assembleia Legislativa. "Porque vamos estar lá com todas as entidades para apresentar uma pauta de reivindicação, tanto para o governador Mauro Mendes quanto para os deputados estaduais".

Além de Francisco Borges, o Sintap-MT foi representado pelo diretor Jurídico Carlos Alberto Ramsay Garcia, e pelo advogado João Celestino.

Para o diretor de Formação Sindical do Sindes - Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais da Carreira dos Profissionais de Desenvolvimento Econômico Social, Eduardo de Matos, a reunião foi muito importante no sentido de rearticular o Fórum, buscando a unidade de vários segmentos dos sindicatos de servidores públicos do estado.

"Temos uma pauta complexa para garantir os direitos dos servidores, e acho que foi tirada aí a prioridade na recomposição do RGA, que está defasado, na luta pelo concurso público para várias carreiras que hoje, em grande parte, está sendo preenchida por contratos, e não por por concurso público, então se faz necessário, até para uma melhor qualidade da prestação de serviço, a efetivação desses servidores através de concurso, e acho que está na nossa pauta. E foi tirado aí um calendário de luta para que essas pautas sejam atendidas. Então agora é partir pra cima, mobilizar as categorias e garantir os direitos que vêm sendo afetados", declarou.

Saiba mais

A nova coordenação do Fórum Sindical do Estado de Mato Grosso, eleita na semana passada, aderiu à formação quadripartite, desta vez composta por duas mulheres e dois homens. São eles a presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde (SISMA/MT) Carmen Machado; a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Floresta (SINTAP/MT), Diany Dias; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (SINTEP/MT), Valdeir Pereira; e o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado de Mato Grosso (ACS-PMBM/MT), Laudicério Aguiar Machado. A cada seis meses um dos coordenadores será substituído.

Luiz Perlato/SINTAP-MT

Ver itens ...

Fórum Sindical define ações para a defesa dos direitos de servidores (0)

Fórum Sindical define ações para a defesa dos direitos de servidores

Os representantes sindicais e associativos que compõem o Fórum Sindical se reuniram ontem (31) para tratar do planejamento das ações de 2022, visando alinhar estratégias para um diálogo institucional com os poderes legislativo e executivo.

Descontentamentos envolvendo a Revisão Geral Anual (RGA), falta de concurso público, contribuição previdenciária, práticas antissindicais e atitudes intransigentes do governo. Essas questões estiveram no centro das discussões da reunião, que buscou definir um planejamento de atividades e ações conjuntas dos servidores públicos.

Deliberações

O primeiro encaminhamento da reunião foi pela institucionalização do Fórum Sindical, restando deliberado que os representantes sindicais deverão levar a questão às suas bases, e ficou agendado o retorno para discussão do processo de formalização no dia 05 de abril de 2022.

Com relação ao calendário de mobilizações, foi definido para o dia 2 de fevereiro a entrega de pauta de reivindicações do Fórum Sindical na Assembleia Legislativa, Ministério Público e Casa Civil do Executivo Estadual, e foi criada uma agenda de mobilização para o período de 14 a 25 de fevereiro, com panfletagens, atos e mobilizações, levantando essas pautas, e com a possibilidade de paralisação no dia 9 de março.

Quanto à agenda do Fórum Sindical, ficou definido que as reuniões ordinárias acontecerão toda terça-feira de cada mês, das 8h às 12h, e as reuniões extraordinárias, se necessárias, serão convocadas.

"Enxugamento"

Esqueça o Fórum Sindical com aquele monte de representantes de antigamente mas com poucos membros atuantes. De agora em diante, sob nova direção, só farão parte os Sindicatos e dirigentes realmente participativos. Serão excluídos, por exemplo, quem não faz mais parte das diretorias e quem não é mais presidente dos sindicatos, bem como entidades e delegados que não participam. "O Fórum Sindical não é grupo de amigos, é grupo de dirigentes sindicais", justificam os novos coordenadores da entidade. A decisão foi aprovada por unanimidade.

A necessidade de interiorização das ações do FS foi outro assunto discutido na reunião de ontem.

Avaliações

Na avaliação do diretor de Assuntos Políticos do Sintap-MT, Francisco Borges, foi uma satisfação participar da reunião como representante do Sintap-MT e constatar que o Fórum Sindical, que estava totalmente esfacelado desde alguns anos, agora está se reorganizando. "Hoje com a nova coordenação, composta por 4 integrantes incluindo a nossa presidente Diany Dias, essa entidade que congrega todos os sindicatos do Poder Executivo está de novo acordando. Então fico feliz e acho que este é o caminho para novas lutas e novas batalhas que virão", disse ele.

Em suas palavras, Borges considerou muito válido o encaminhamento para o FS representar as entidades no início dos trabalhos da Assembleia Legislativa. "Porque vamos estar lá com todas as entidades para apresentar uma pauta de reivindicação, tanto para o governador Mauro Mendes quanto para os deputados estaduais".

Além de Francisco Borges, o Sintap-MT foi representado pelo diretor Jurídico Carlos Alberto Ramsay Garcia, e pelo advogado João Celestino.

Para o diretor de Formação Sindical do Sindes - Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais da Carreira dos Profissionais de Desenvolvimento Economico Social, Eduardo de Matos, a reunião foi muito importante no sentido de rearticular o Fórum, buscando a unidade de vários segmentos dos sindicatos de servidores públicos do estado.

"Temos uma pauta complexa para garantir os direitos dos servidores, e acho que foi tirada aí a prioridade na recomposição do RGA, que está defasado, na luta pelo concurso público para várias carreiras que hoje, em grande parte, está sendo preenchida por contratos, e não por por concurso público, então se faz necessário, até para uma melhor qualidade da prestação de serviço, a efetivação desses servidores através de concurso, e acho que está na nossa pauta. E foi tirado aí um calendário de luta para que essas pautas sejam atendidas. Então agora é partir pra cima, mobilizar as categorias e garantir os direitos que vêm sendo afetados", declarou.

Saiba mais

A nova coordenação do Fórum Sindical do Estado de Mato Grosso, eleita na semana passada, aderiu à formação quadripartite, desta vez composta por duas mulheres e dois homens. São eles a presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde (SISMA/MT) Carmen Machado; a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Floresta (SINTAP/MT), Diany Dias; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (SINTEP/MT), Valdeir Pereira; e o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado de Mato Grosso (ACS-PMBM/MT), Laudicério Aguiar Machado. A cada seis meses um dos coordenadores será substituído.

Luiz Perlato/SINTAP-MT

Ver itens ...

Assessoria de Imprensa

Sintap/MT

Na manhã desta quinta-feira (22/02), um marco significativo para o setor agropecuário de Mato Grosso foi estabelecido com o encontro entre a presidente do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT), Emanuele Almeida, e representantes do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap/MT).


O encontro realizado na sede do Sintap/MT proporcionou uma troca de ideias e experiências entre Emanuele Almeida, diretores e coordenadores do Indea-MT, e a presidente do Sintap/MT, Diany Dias, junto a outros dirigentes do sindicato. A participação on-line de lideranças sindicais de diversas regiões do Estado enriqueceu ainda mais as discussões.


O principal objetivo desta reunião foi estreitar os laços entre as entidades, reconhecendo a importância de uma colaboração mútua para o avanço do setor agropecuário no estado. A troca de informações e a busca por objetivos comuns demonstram o compromisso tanto do Indea-MT quanto do Sintap/MT com o desenvolvimento sustentável e a prosperidade da agricultura e pecuária mato-grossenses.


Durante sua fala, Emanuele disse se sentir honrada em estar no sindicato e falou da importância dessa aproximação e dos servidores para o bom andamento da autarquia. “Eu não posso deixar de reconhecer e enaltecer o quanto os servidores são importantes e fundamentais para a pasta ao vestirem a camisa e desenvolverem o seu trabalho com maestria. Estamos aqui para ouvir e totalmente dispostos a estabelecermos parcerias”, disse ela.


Por sua vez, Diany aproveitou para agradecer a presidente e sua equipe por terem atendido o convite do sindicato. “É um momento significativo para toda nossa diretoria em recebê-los nessa casa que é de todos os servidores do Indea e do Intermat. Nós estamos totalmente a disposição para somar com a pasta para que possamos avançar cada vez mais”, pontuou.


Esse evento marca o início de uma parceria promissora, onde ambas as partes se comprometem a trabalhar em conjunto em prol dos interesses dos servidores e do crescimento responsável do agronegócio em Mato Grosso.

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT

Conforme divulgado pelo Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT), as empresas ou prestadoras de serviços interessadas em comercializar agrotóxicos em Mato Grosso podem fazer todo o processo de forma on-line junto ao órgão.
No total, em Mato Grosso são 1.318 empresas ligadas a esse segmento comercial. Com a modernização, os registros de empresas de agrotóxicos poderão ser solicitados pelo endereço eletrônico SISDEV.

Anteriormente, a documentação necessária para o registro de empresas era apresentada presencialmente ou por e-mail, nas unidades locais, e os interessados não acompanhavam o processo em tempo real. Já com essa nova funcionalidade é permitido que o interessado acompanhe todos os andamentos do processo, proporcionando celeridade e transparência ao processo de registro.

A funcionalidade está disponível na aba ‘Licenças’, sendo dividida em ‘Solicitação de Licença para Revenda de Agrotóxico’, para as empresas que pleiteiam o registro na categoria ‘comerciante de agrotóxicos’, e ‘Solicitação de Licença para Empresa de Agrotóxico’, para as demais categorias (prestadoras de serviços, registrantes, produtoras, importadoras e exportadoras de agrotóxicos).

O acesso deve ser feito por meio do SISDEV, com login e senha do usuário, cadastrado previamente pela empresa.

Segundo o Indea ainda, outra novidade é que os certificados de registro ficarão disponíveis no próprio sistema, para salvar ou imprimir, sendo possível a verificação da autenticidade com a leitura do QR CODE.
A presidente do Sintap/MT, Diany Dias, ressaltou a importância da modernização. “Esse é mais um grande avanço que precisamos divulgar pela importância desse novo processo. Agora com essa iniciativa, esse trabalho ficará mais fácil e eficaz”, disse ela.

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT


O Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap/MT) emitiu um alerta para os produtores de soja do estado, destacando a necessidade de atualização anual do cadastro das propriedades no Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT). O prazo final para a atualização é 15 de fevereiro, e a não conformidade pode resultar em penalidades financeiras.


A medida, obrigatória pelo órgão do Governo do Estado, busca manter o controle efetivo sobre as atividades agrícolas, garantindo a segurança alimentar e a sustentabilidade ambiental. O não cumprimento da atualização pode acarretar multas significativas para os sojicultores.


Para realizar o procedimento, os produtores de soja devem acessar o site oficial do Indea-MT e preencher todas as informações solicitadas no cadastro. É essencial fornecer também as coordenadas geográficas precisas da lavoura durante o processo.
Destaca-se que a visita à sede do Indea só é necessária caso a propriedade ainda não esteja cadastrada no órgão. Até o momento, um total de 4.001 produtores rurais já concluíram o cadastramento de 6.553 Unidades de Produção (UPs), cobrindo uma área combinada de 6 milhões de hectares dedicados ao cultivo da soja.


A não atualização até a data limite acarreta uma multa no valor de R$ 2.321,80, evidenciando a importância de cumprir o prazo estabelecido. O Sintap enfatiza que a conformidade com esse requisito é essencial para evitar possíveis penalidades e assegurar a regularidade das operações agrícolas no estado.


“É fundamental que os produtores de soja estejam cientes da urgência desse procedimento, garantindo a continuidade de suas atividades sem intercorrências legais”, lembrou a presidente do Sintap/MT, Diany Dias.

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT


Em um passo significativo em prol dos servidores públicos do estado, o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap/MT) esteve presente em uma reunião crucial na última sexta-feira (28.01). O encontro, que aconteceu na Casa Civil, contou com a participação do secretário Fábio Garcia e a presidente da Federação dos Servidores Públicos, destacando a necessidade premente de estabelecer uma mesa de negociação permanente para abordar questões essenciais relacionadas aos servidores públicos estaduais.


Vale destacar que a mesa de negociação é uma iniciativa da Central Sindical do Brasil (CSB) juntamente com todos os servidores do Estado, buscando a sustentabilidade da PEC11, junto ao presidente da ALMT, Eduardo Botelho.
Além da PEC11, a pauta da reunião abordou uma série de temas de extrema relevância, impactando diretamente nas carreiras e no bem-estar dos servidores públicos. O objetivo principal foi criar um espaço institucional destinado a debates construtivos, abrangendo todas as demandas das diversas carreiras representadas.


Durante o encontro, o secretário Fábio Garcia expressou compromisso em abrir o diálogo e agendar uma reunião com o governador estadual para receber a Federação. Além disso, comprometeu-se a empenhar esforços para atender às demandas apresentadas, buscando soluções que beneficiem os servidores públicos do estado.


A presidente do Sintap/MT, Diany Dias, destacou a reunião como extremamente positiva. Em suas declarações, ela enfatizou a importância de estabelecer uma mesa de negociação permanente, proporcionando um espaço adequado para a discussão de temas essenciais. Diany Dias expressou otimismo em relação à postura receptiva do secretário Fábio Garcia e sua disposição em dialogar para encontrar soluções que atendam às necessidades dos servidores públicos.


“A reunião representa um marco na busca por melhorias nas condições de trabalho e reconhecimento dos servidores públicos estaduais, mostrando que o diálogo construtivo entre sindicatos e o governo é fundamental para promover avanços significativos nas políticas voltadas para o funcionalismo público. O compromisso assumido pelo secretário Fábio Garcia é um passo importante na direção de uma colaboração efetiva entre as partes envolvidas”, disse Diany.

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT


O Sintap/MT marcou presença de forma significativa na posse da nova presidente da Federação dos Servidores Públicos do Estado de Mato Grosso (FESSP-MT), Carmem Silva Machado e demais membros da diretoria, ocorrida nesta terça-feira (23.01). O diretor Chico Borges representou o SINTAP no evento, destacando a importância da união e fortalecimento dos sindicatos para a defesa dos direitos dos servidores públicos.


Já a presidente do Sintap/MT, Diany Dias, também esteve presente na cerimônia, representando não apenas o sindicato, mas também a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB). A presença expressiva de lideranças sindicais reforça a relevância do momento para a categoria, que busca consolidar estratégias e parcerias para enfrentar os desafios que impactam os trabalhadores do serviço público.


Chico Borges, ao comentar sobre a participação do SINTAP na posse, ressaltou a importância da FESSP-MT como entidade representativa dos servidores públicos no estado. "Estamos aqui para reafirmar nosso compromisso com a defesa dos direitos dos trabalhadores e para colaborar na construção de uma gestão sindical eficiente e comprometida", afirmou o diretor.


Diany Dias, por sua vez, destacou a representatividade da CSB e a importância da integração entre os sindicatos. "A união fortalece nossa luta. Estamos aqui não apenas como representantes do SINTAP, mas também como parte de uma rede de sindicatos comprometida com a valorização dos servidores públicos e a promoção de condições dignas de trabalho", afirmou a presidente.


A posse da nova diretoria da FESSP-MT contou com a participação de diversas autoridades e lideranças sindicais, consolidando-se como um espaço de diálogo e articulação para os desafios que se apresentam no cenário atual. A expectativa é que a gestão recém-empossada promova ações em prol dos interesses dos servidores públicos, contribuindo para o fortalecimento do movimento sindical no estado de Mato Grosso.

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT


Em meio a debates sobre o Reajuste Geral Anual (RGA) para os servidores públicos, o vice-líder do governo, deputado Beto Dois a Um, afirmou que a realidade financeira do estado não comporta um aumento superior a 4,62%, proposta pelo governo e aprovada pela ALMT, devido à queda na arrecadação tributária do agronegócio.


No entanto, as declarações de Beto foram alvo de contestação por parte da presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap/MT), Diany Dias. Em resposta, ela apontou para a existência de um déficit acumulado de anos anteriores que justifica a ausência de ganho real na proposta de RGA.


A líder sindical destacou ainda que não houve cortes nos repasses para os outros poderes, mas apenas para os servidores do executivo, questionando a equidade da distribuição de recursos.


Diany também levantou questões sobre a realidade financeira do estado, mencionando recentes repasses bilionários para outras áreas. "Estamos acompanhando repasses significativos para diversos setores. Se há uma alegada queda financeira, por que não rever os incentivos fiscais em vez de impactar diretamente os servidores do executivo?", indagou.


Outro ponto abordado pela presidente do Sintap/MT foi a disparidade no tratamento dos poderes. "Se os outros poderes já receberam até o retroativo da RGA, por que apenas os servidores do executivo estão sem receber? Dar a RGA para o servidor não é apenas um direito, é também um investimento na economia do estado. Todos, no final das contas, acabam se beneficiando, principalmente porque os servidores gastam no comércio local, os empresários pagam os impostos ao estado sobre suas mercadorias e a roda da economia gira", argumentou Diany.

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT


O Conselho Fiscal do Sintap/MT está nesta semana imerso na análise minuciosa das contas referentes aos meses que compõem o ano de 2023. Este processo, segundo a presidente do sindicato, Diany Dias, desempenha um papel crucial na promoção da transparência e na garantia da integridade financeira da entidade sindical.


O trabalho do Conselho Fiscal é fundamental para assegurar que os recursos do Sintap sejam gerenciados de maneira responsável e alinhada aos interesses dos sindicalizados. Neste sentido, a análise cuidadosa das contas de 2023 visa não apenas a conformidade com as normas contábeis, mas também a prestação de contas clara e acessível aos membros do sindicato.


Diany Dias, presidente do Sintap, enfatizou a importância desse processo para a credibilidade da entidade sindical. "A transparência é um dos pilares da nossa gestão. Estamos comprometidos em manter nossos sindicalizados informados sobre as finanças do sindicato, garantindo que cada recurso seja utilizado de maneira eficaz em benefício da categoria", destacou.


O Conselho Fiscal desempenha um papel crucial na fiscalização das ações financeiras do sindicato. Durante a análise das contas, são verificados detalhadamente os recebimentos, gastos e investimentos realizados ao longo do ano. Esse processo não apenas identifica eventuais irregularidades, mas também proporciona uma visão abrangente da saúde financeira da entidade.


"Ao analisar as contas de forma minuciosa, estamos garantindo que cada centavo seja utilizado de acordo com os interesses e necessidades dos nossos associados. Isso fortalece a confiança de nossa base e reforça a seriedade com que administramos os recursos do sindicato", afirmou Celso Júnior, do Conselho Fiscal.

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT
 
Na manhã desta quinta-feira (12.01), a presidente do Sintap/MT, Diany Dias, acompanhada por líderes de diversos sindicatos do Estado, participou de uma reunião crucial com o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Eduardo Botelho, e outros deputados. O principal tema em pauta foi a discussão sobre a Revisão Geral Anual (RGA) para o ano de 2024.
 
De acordo com informações repassadas pelo presidente da ALMT, Eduardo Botelho, a proposta apresentada pelo governador Mauro Mendes para a RGA deste ano é de 4,62%. Esse percentual coincide com a inflação do Brasil em 2023, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no mesmo dia, surpreendendo economistas que previam uma taxa em torno de 4,5%.
 
O governador Mauro Mendes aguardava a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para enviar o novo percentual à Assembleia. No entanto, a proposta gerou reações intensas por parte dos sindicatos do funcionalismo público, que pressionam os deputados estaduais a manter o percentual da RGA estipulado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que é de 5,8%.
 
Durante a reunião, os representantes sindicais defenderam veementemente um percentual ainda maior, argumentando que é necessário assegurar os direitos dos trabalhadores. A pressão dos sindicatos evidencia a busca por uma valorização mais expressiva diante das condições econômicas e das demandas dos servidores públicos.
 
“A RGA é um direito de todos os servidores públicos, e nós já fomos muito prejudicados em relação a esse direito em anos anteriores. Não podemos mais aceitar sermos lesados pelo governo”, pontuou a presidente do Sintap/MT, Diany Dias.
 
O desfecho dessa discussão terá implicações significativas para os trabalhadores do Estado, e a negociação entre os sindicatos e os legisladores promete continuar intensa nas próximas semanas, à medida que buscam um consenso que atenda às expectativas dos servidores públicos de Mato Grosso.

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT

Desde o dia 11 de dezembro, está em vigor o senso previdenciário destinado aos servidores públicos aposentados e pensionistas de Mato Grosso. Este processo essencial de recadastramento se estenderá até o dia 29 de fevereiro de 2024, visando atualizar e garantir a precisão dos dados previdenciários.

Para aqueles que encontrarem dificuldades ou necessitarem de auxílio durante o processo de recadastramento, foi estabelecido um suporte especial. A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap/MT) está disponibilizando assistência no processo de atualização dos dados. Essa iniciativa busca assegurar que todos os servidores aposentados e pensionistas possam cumprir com êxito o senso previdenciário, evitando possíveis transtornos ou interrupções em seus benefícios.

“É importante ressaltar que, após o recesso, a partir do dia 3 de janeiro, os servidores poderão buscar ajuda e orientação no sindicato, que estará disponível para oferecer suporte no processo de recadastramento”, afirmou a presidente Diany Dias.

Segue abaixo o link do site para o recadastramento, porém quem precisar de auxilio a equipe do Sintap/MT está a disposição:
https://www.mtprev.mt.gov.br/recadastramento-mt-ms-2023 

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT
 
O diretoria de esportes do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap/MT) informa a todos os servidores sindicalizados que irão participar da aguardada Corrida de Reis de Cuiabá que as camisetas oficiais da equipe já estão disponíveis e devem ser retiradas no sindicato.
 
A corrida, um dos eventos esportivos mais importantes da região, é uma oportunidade para os membros do sindicato demonstrarem seu espírito esportivo e união, como por exemplo o servidor do Intermat, Anderson Barros, que já pegou sua camiseta e está preparada para mais uma corrida pela equipe do Sintap Running.
 
Anderson conta que vai correr com uma outra servidora que tem deficiência visual e que suas expectativas são boas. “Pretendemos concluir a prova sem nenhuma intercorrência e mais uma vez confraternizarmos junto com os colegas”, disse ele.
 
A presidente do Sintap/MT, Diany Dias e o diretor de esportes, Ronair, desejam a todos uma excelente corrida. Reforçam ainda que a equipe do Sintap/MT estará com um stand para recepcionar os corredores.

Parceiros