Sintap/MT denuncia demora na conclusão de obras e falta de fornecimento de água no Intermat Destaque

Quinta, 16 Dezembro 2021 10:32 Escrito por  tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte
Assessoria de Imprensa
Sintap/MT
 
Uma obra que começou ainda no inicio da gestão do governador Mauro Mendes e que até hoje não foi concluída tem prejudicado o andamento dos trabalhos dos servidores do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), que está passando por reforma de sua estrutura física.
 
“Essa reforma é uma luta antiga, inclusive do Sintap/MT, e tem como objetivo melhorar as condições de trabalho dos servidores e a prestação de serviços aos usuários. Contudo, a obra iniciou tem anos e até hoje não foi concluída e se tornou um tormento para os servidores, devido ao barulho, poeira, entre outros problemas que uma obra causa”, afirmou o diretor-financeiro do Sintap/MT, Chico Borges.
 
De acordo com o representante do sindicato ainda, a instituição funcionava há mais de 30 anos no mesmo local e sem passar por reformas. “Necessitava urgentemente de adequações, além de um ambiente funcional, considerado importantíssimo para melhorar o trabalho e o atendimento ao cidadão, que necessita dos serviços de regularização fundiária em nosso Estado”, disse ele, reforçando que a reforma só foi iniciada após greve dos servidores do Intermat, por melhores condições de trabalho.
 
SEM ÁGUA
 
Para piorar ainda mais a situação dos servidores, conforme denúncia que chegou até a diretoria do Sintap/MT, agora nem ao menos água os trabalhadores e usuários têm para beber. Situação esta que tem se repetido todos os meses.
“Os servidores que trabalham no local estão tendo que fazer cota para comprar água. Isso é um absurdo sem tamanho e apesar da água ter chego ao órgão na manhã desta terça-feira, é uma situação repetitiva, que tem ocorrido com frequência no Intermat. Inaceitável chegarmos a esse ponto. É um desrespeito à dignidade da pessoa humana que o governo de Mato Grosso tem pelos seus servidores do Intermat”, afirmou Borges, reforçando que “O Sintap repudia os prejuízos causados aos servidores e usuários do Intermat e exige que o governo de Mato Grosso faça uma intervenção no órgão, afim de melhorar as condições de trabalho e atendimento no Intermat”, concluiu.
 
INVESTIMENTO
 
No início das obras estava previsto um investimento de cerca de R$1,9 milhão, sendo R$900 mil, com recursos do Programa Terra a Limpo, por meio de contrato firmado junto ao Fundo Amazônia do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e o restante, financiado pelo Executivo estadual.
Ler 410 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

Parceiros