Presidente do Sintap/MT e Servidores Públicos reforçam resistência em Brasília contra a PEC 32 que deve ser pautada na próxima semana Destaque

Terça, 09 Novembro 2021 18:04 Escrito por  tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT

O cerco começa a se fechar e a luta dos servidores públicos aumenta na capital federal contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32/2020, que conforme deputados federais, será colocada em pauta na próxima semana.


As manifestações estão concentradas principalmente nos aeroportos e no Congresso Nacional e conta com a participação de servidores públicos de todo o Brasil, entre eles, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (SINTAP/MT), que representa os servidores do Indea e Intermat, Rosimeire Ritter.


Conforme as informações obtidas pelos servidores em Brasília, o presidente da Câmara, Arthur Lira em uma reunião com deputados afirmou que pautará a PEC 32 na semana que vem. “Significa, em tese, que ele já conseguiu barganhar os 308 votos para a aprovação da proposta, pois, até então, ele vinha afirmando a interlocutores que a PEC 32 ficaria na gaveta até ocorrer "mobilização" dos setores interessados em aprová-la. Ou seja, o governo — que não estaria interessado por causa do desgaste em ano pré-eleitoral — e o mercado, que não gostou do texto aprovado na comissão especial”.


Vale lembrar que a reforma administrativa só foi aprovada na comissão especial depois de manobra e atropelo de Lira com a troca de oito deputados. No dia 7 do mês passado o site Gazeta do Povo (do Paraná) divulgou uma longa reportagem sobre a tramitação da PEC 32/2020, suas possibilidades de aprovação e as movimentações do governo e da oposição em torno da proposta. Conforme a reportagem, o governo está disposto a liberar emendas parlamentares de R$ 20 milhões por deputado para quem votar a favor da reforma, gerando um custo de mais de R$ 6 bilhões aos cofres públicos para aprovar a destruição dos serviços públicos – justamente sob o pretexto de “corte de gastos”.


Portanto, a situação em que se encontra a PEC 32, da reforma administrativa, conforme denúncia de site paranaense, é esta: dinheiro de emendas parlamentares de um lado e pressão dos Servidores e daqueles que dependem dos serviços públicos de outro.
De acordo com Rosimeire, a pressão na capital tem sido forte e está sendo intensificada, contudo, é hora de todos os servidores ajudarem, podendo fazê-lo através das redes sociais. “Esse é o momento crucial para derrubarmos essa PEC, então, contamos com a ajuda e mobilização de todos. Se não pode estar presente, pode ajudar fazendo pressão nas redes sociais e enviando mensagens para os deputados”, disse.

SAIBA COMO PRESSIONAR OS PARLAMENTARES CONTRA A PEC 32

Todos podem pressionar os deputados, não importa a cidade onde estiverem. Para isso foi criado o site Na Pressão, ferramenta que disponibiliza canais de comunicação com deputados e senadores. É fácil e rápido lutar contra essa e outras reformas que prejudicam o povo.

E você pode mandar seu recado contra a PEC 32 de qualquer lugar pelo WhatsApp, e-mail ou telefone.

Participe da luta e pressione os parlamentares para que votem NÃO à reforma Administrativa (PEC 32)

Acesse o "Na Pressão". O recado é um só: Votou PEC 32, não volta.
https://napressao.org.br/.../diga-nao-a-reforma...

Nas ruas e nas redes. Vamos juntos derrotar essa reforma Administrativa.

Ler 71 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

Parceiros