Imprimir esta página

Três servidores do Indea/MT ministram curso de identificação macroscópica de madeira em Rondônia Destaque

Quarta, 02 Junho 2021 12:20 Escrito por  tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte
Assessoria de Imprensa
Sintap/MT
 
Especialistas de diversas instituições, oriundos de diferentes Estados estão reunidos para receberem em Ji-Paraná, Estado de Rondônia para receberem conhecimento, oferecido através de um curso de identificação macroscópica de madeira da Policia Rodoviária Federal. Os instrutores são três servidores do Indea/MT, Francis Lívio Corrêa Queiroz, Luiz Armando Ferreira de Moraes e Cláudio Alves Cruz, de Rondonópolis.
 
Conforme as justificativas do curso, “a identificação de madeiras pela técnica de macroscopia é uma ferramenta que garante correto manejo e uso das madeiras, principalmente quando estas apresentamse com características semelhantes. Sales (2000) contextualiza que as dúvidas quanto a verificação da espécie botânica dos lotes a serem adquiridos, possibilitam a ocorrência de erros que podem afetar o desempenho de estruturas construídas com madeira”, além disso, “a qualificação de profissionais para a identificação macroscópica das madeiras comerciais da Amazônia é uma forma de contribuição do INDEA/MT para a silvicultura brasileira pelo treinamento dos profissionais envolvidos no planejamento, na exploração, no transporte e no comércio de madeiras, para que estes em atuação consigam distinguir tecnicamente as diferentes espécies comerciais e minimizar as divergências de madeiras com cores e texturas semelhantes”.
 
De acordo com o FEDAF – Engenheiro Florestal, Francis, “a certificação da madeira, através da identificação faz parte das ações do Estado tal como proposta na Lei Complementar N. º 235 de 22 de dezembro de 2005, para garantir que a madeira de Mezilaurus itauba autorizada para a exploração, transporte e comércio é o material que foi abatido, desdobrado, comercializado, transportado e adquirido para uso, sem prejuízos para a sociedade. Pois, a certificação afere o correto uso dos recursos naturais e confirma que o Estado e o consumidor não foram lesados na negociação”, disse ele.
 
O curso teve inicio na manhã de segunda-feira (31.05) e segue até o dia 11 de junho, oferecendo conhecimento técnico para a correta identificação de quarenta (40) diferentes madeiras de florestas nativas e comerciais na Amazônia. Com carga horária de oitenta (80) horas, sendo: quarenta (40) horas para a identificação anatômica de madeiras e quarenta (40) horas para fiscalização do trânsito de madeiras.
 
Para a PRF local, “o aperfeiçoamento contínuo do efetivo, o compartilhamento de informações e de boas práticas capacitam nossos policiais a prestarem um serviço de excelência à sociedade brasileira”.
 
Na oportunidade, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (SINTAP/MT), Rosimeire Ritter, parabenizou os servidores. “Eles estão de
parabéns
 
por se disporem a ir até outro Estado repassar conhecimento. Vale ressaltar que somos referência nesse trabalho, porém, gostaríamos que todo esse empenho fosse reconhecido por parte dos nossos gestores e governo, pois não adianta nossos servidores se dedicarem o tempo todo, darem o seu melhor, sem ter reconhecimento algum por quem deveria”, afirmou.
 
 
Ler 141 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

Mais recentes de Sintap-MT