Sintap apura alteração de destinação de recurso de 350 mil reservado para reforma do Laboratório de Tecnologia da Madeira Destaque

Segunda, 18 Janeiro 2021 21:30 Escrito por  tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte
 
Assessoria de Imprensa
Sintap/MT
 
Após receber a informação de que o recurso destinado para reforma do Laboratório de Tecnologia da Madeira (LTM) do Indea/MT foi utilizado para outra finalidade pela Casa Civil, o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap/MT), que representa os servidores do Indea e Intermat, foi em busca de notícias a respeito da obra.
 
Conforme a deputada federal, Rosa Neide Sandes de Almeida, que destinou o recurso no montante de 350 mil reais para que a estrutura do LTM finalmente fosse reformada, em uma reunião dias antes do natal, ficou decidido que os trabalhos iniciariam ainda no mês de janeiro.
 
“Nesta reunião, em que estava presente o secretário de Desenvolvimento Econômico, Cesar Miranda e o jurídico do Indea/MT, além de servidores do laboratório que relataram as principais necessidades, ficou definido que o arquiteto da Sinfra, que já estaria trabalhando no projeto e que ainda no mês de janeiro se iniciaria as atividades de recuperação do espaço”, afirmou.
 
Conforme a presidente do Sintap/MT, Rosimeire Ritter, os servidores aguardam com ansiedade essa obra, já que o LTM está sem condições de trabalho diante da estrutura precária em que se encontra.
 
“Nós fomos atrás de informações justamente por conhecer a realidade do local e por recebermos com frequência também reclamações dos servidores, então, ficamos preocupados ao sabermos que o recurso havia sido destinado para outra finalidade pela Casa Civil, mas agora, estamos no aguardo e esperando, que de fato, essa obra inicie ainda este mês. Vamos acompanhar e cobrar agilidade para que os servidores tenham melhores condições de trabalho”, disse ela.
 
Já os servidores que laboram no local afirmaram que a situação da estrutura do LTM é tão critica, que não é possível se fazer apenas adequações pontuais como proposto inicialmente. “É necessário se fazer uma reforma geral, iniciando pelo telhado, que devido ao tempo começou a ceder, quando chove, penetra toda na laje e dá infiltração. Isso tem provocado curto-circuito também”, afirma Francis Queiroz, fiscal estadual de defesa agropecuária e Florestal do Indea/MT e também engenheiro florestal.
 
O prédio do LTM foi inaugurado em 1984 e hoje trabalham no local cerca de 8 servidores.
Ler 156 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

Parceiros