Diretores do Sintap/MT e veterinário do Indea participaram da Comitiva para visita ao pantanal Destaque

Segunda, 28 Setembro 2020 19:32 Escrito por  tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap/MT), que representa os servidores do Indea e Intermat, Rosimeire Ritter, o diretor geral Vânio Brandalise juntamente com o médico-veterinário do Indea/MT, Heitor Medeiros, integraram a comitiva do Congresso Nacional em visita ao pantanal mato-grossense, a convite do senador Wellington Fagundes.

A visita ocorreu no sábado (19.09) e teve como objetivo acompanhar as ações de enfrentamento aos incêndios detectados no bioma Pantanal e seus desdobramentos, além de conhecer in loco a extensão dos danos provocados pelos incêndios.

Durante todo o dia, a comitiva participou de reunião com representantes de proprietários de fazendas e pousadas, ONGS e cientistas; De sobrevoo de helicóptero na região afetada pelas queimadas; Visita a Porto Cercado; e ainda, reunião com as equipes que estão atuando na região.

Para a presidente do Sintap/MT,
Para a presidente do SINTAP/MT o pantanal é um patrimônio de todos os brasileiros principalmente dos mato-grossenses, possui um potencial turístico ecológico, econômico, com a criação da pecuária extensiva além do cunho social pela cultura dos pantaneiros. Assim devem existir políticas públicas eficientes que preservem este patrimônio.

De acordo com o médico-veterinário do Indea Heitor Medeiros, é preciso investir em políticas públicas para se evitar tragédias como essa. “Com a nossa presença na região e no evento, constatamos a gravidade do problema e pudemos escutar relatos e opiniões diretamente das pessoas residentes e também das que estão trabalhando para mitigar o problema. De tudo que vimos e ouvimos, nos reforçam a tese de que o principal caminho para prevenir tragédias como essa é se investir em políticas de desenvolvimento sustentável de toda a região pantaneira, tanto de MT, como de MS e também dos países que são alcançados pelo pantanal (Bolivia e Paraguai). Tecnicamente falando, com a diminuição da atividade pecuária no baixo pantanal, ocorreu uma proliferação descontrolada de ervas daninhas e espécies invasoras, que na época da seca se tornam material de combustão imediata, produzindo chamas sem controle. Podemos afirmar que a pecuária de MT, não depende do pantanal, mas o bioma pantaneiro para existir como o conhecemos depende da atividade pecuária tradicional como era praticada há séculos, sendo que em razão da pecuária pantaneira tradicional não ser competitiva com a pecuária tecnificada realizada em outras regiões, a atividade no pantanal precisa de incentivos e até subsídios”, afirmou Medeiros.

Para o Diretor Geral Vânio Brandalise “é importante o conhecimento de todo o bioma pantaneiro para a tomada de decisões e com esta visita, com a presença de vários representantes políticos inclusive de outras unidades da federação para conhecer a realidade é necessário que se adotem as medidas cabíveis para recuperar e preservar o pantanal diante desta tragédia.

Representantes políticos que integraram a comitiva: os senadores Wellington Fagundes (PL-MT), Jayme Campos (DEM-MT) e Carlos Fávaro (PSD-MT); o deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP), Professor Israel Batista (PV-DF), Professora Rosa Neide (PT-MT) , Nilto Tatto (PT-SP) , Paulo Teixeira (PT-SP) e Dr. Leonardo (Solidariedade-MT). Virtualmente, da Audiência Pública, participaram Nelsinho Trad, Simone Tebet, Soraya Thronicke (PSL-MS), Otto Alencar (PSD-BA) e Fabiano Contarato (Rede-ES).

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT

Ler 76 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Segunda, 28 Setembro 2020 19:34
Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

Website.: www.sintapmt.org.br/

Parceiros