Estado continua negligente no fornecimento de EPI’s; Sintap/MT cobra providências Destaque

Sexta, 21 Agosto 2020 10:37 Escrito por  tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte

Desde o início da pandemia de coronavírus, o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário e Pecuário do Estado de Mato Grosso (SINTAP/MT), que representa os servidores do INDEA e INTERMAT, tem constatado através de visitas in loco ou através de reclamações a falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) nas unidades que compõe o Instituto de Defesa Agropecuária (Indea/MT).

Diante das informações dos servidores, o Sindicato tem cobrado com frequência o fornecimento desses materiais, que visam proteger o servidor contra possíveis riscos à saúde ou a segurança no ambiente de trabalho, nesse caso, prevenir contra a Covid-19. “Além desses equipamentos de segurança que não são fornecidos ou fornecidos de forma insuficiente pelo Estado, também já tivemos muitos problemas pela falta de produtos de limpeza e higiene extremamente importantes para a prevenção de doenças, inclusive do coronavírus também”, afirmou a Presidente do Sintap/MT, Rosimeire Ritter.

A Presidente reforça ainda a falta de responsabilidade do Estado em relação a saúde dos servidores.“Estamos vivendo uma pandemia, um verdadeiro caos, onde os servidores que atuam nos postos fiscais estão expostos a todo tipo de doenças e problemas, e nem itens básicos de limpeza e de segurança o Estado é capaz de garantir para os trabalhadores. É revoltante essa situação. Falta humanidade aos nossos gestores. O SINTAP teve que suprir estes equipamentos e materiais por várias vezes, financiamos as unidades e postos fiscais do Estado todo, nas 138 unidades, postos fiscais e barreiras sanitárias, além do INTERMAT na capital”.

Vale ressaltar a importância do trabalho realizado pelos servidores do INDEA que tem atuado na linha de frente durante a pandemia da covid-19 por ser a defesa sanitária considerada atividade essencial. “Nossos servidores enfrentaram uma campanha de vacinação contra febre aftosa em plena pandemia, prestando atendimento ao público de forma integral. Todo esse trabalho tem garantido o status sanitário de Mato Grosso, sendo parte reconhecida como livre de febre aftosa sem vacinação”, afirma Rosimeire.

Segundo o Sintap/MT, inúmeras cobranças foram feitas as autoridades, buscando mais atenção dos gestores a essa situação, entretanto até o momento não houve resultado satisfatório. “Mesmo com determinações judiciais, o Estado não tem cumprido com sua obrigação nesse sentido. Enquanto não tivermos um olhar dos nossos gestores para esses problemas, continuaremos cobrando insistentemente os responsáveis”, finaliza Rosimeire.

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT

Ler 17 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

Website.: www.sintapmt.org.br/

Parceiros