Sintap/MT e Fórum Sindical solicitam dispensa de servidores por conta do coronavírus; Grupo alerta sobre possível greve Destaque

Segunda, 23 Março 2020 07:08 Escrito por  tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte

Diante da pandemia da Covid 19, que vem acometendo diversos países e se alastrado de forma rápida pelo Brasil, uma das principais orientações dos poderes de saúde é de que a população fique em casa, se protegendo, com exceção dos profissionais que realmente precisam sair para trabalhar, como por exemplo, quem atua na saúde ou na segurança pública, porém, em Mato Grosso, o governo do Estado decretou diversas medidas na última sexta-feira, algumas delas são: A redução no expediente para seis horas, além de revezamento de servidores nas pastas e férias obrigatórias.

“O que não entendemos é que mesmo com a redução da carga horário, os servidores que poderiam trabalhar de casa, estarão circulando normalmente, tendo que ir e vir. É um absurdo em um momento como este, em que todos estão apavorados, ter que se expor, colocar a vida dos servidores em risco”, alertou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal de Mato Grosso (Sintap/MT), que representa os servidores do Indea e Interma, Rosimeire Ritter.

Após o anúncio do último decreto do governador que traz essas medidas, a presidente do Sintap/MT juntamente com representantes do Fórum Sindical de Mato Grosso encaminharam um ofício ao governador Mauro Mendes, solicitando, principalmente, a dispensa de servidores durante o período de contenção da pandemia do coronavírus, além de treinamentos para funcionários em atividades essenciais e a instituição do teletrabalho as categorias compatíveis.

No documento, ainda, o Fórum Sindical cita que o Ministério da Saúde já pronunciou que o país atingiu o estágio de Transmissão Comunitária do coronavírus e que não é seguro para nenhuma pessoa manter contato com a coletividade.

Parte do texto do ofício encaminhado pelo Fórum Sindical alerta, também, que caso o governador não acate as medidas, o Fórum Sindical pretende requisitar judicialmente a suspensão do comparecimento pessoal ao ambiente de trabalho, bem como iniciar um movimento paredista com o intuito de garantir a preservação da saúde dos servidores.

“É imprescindível nesse momento que todos fiquem em casa, se cuidando e cuidando dos seus familiares. Não é adequado o próprio governador alertar sobre os riscos da contaminação pelo coronavírus e manter os servidores trabalhando, por isso, estamos a postos para lutarmos pela preservação da vida dos servidores de Mato Grosso”, afirmou Rosimeire.

REIVINDICAÇÃO – Entre as solicitações do Fórum Sindical, estão: Que seja determinada, no prazo de 24 horas, a dispensa do comparecimento ao local de trabalho, no período em que vigorarem as medidas oficiais de contenção da pandemia do coronavírus; Que seja assegurados EPI, treinamento a todos os cuidados indispensáveis para os servidores públicos que exercem atividades essenciais; e que seja instituído regime de teletrabalho para todas as atividades compatíveis com tal regime.

Assessoria de Imprensa
Sintap/MT

Ler 43 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

Website.: www.sintapmt.org.br/

Parceiros