Opinião do servidor sobre a declaração do Governador

Quarta, 09 Janeiro 2019 00:29 Escrito por  tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte
Opinião do servidor sobre a declaração do Governador em relação aos servidores públicos de Mato Grosso.

Hoje(08/01) ouvindo o programa Pagina 1 da Centro América FM, em entrevista do Govenador Mauro Mendes, observei o quanto o governante maior do executivo está despreparado para tratar do seu braço maior de trabalho, os servidores públicos do estado.
Nem me parece um administrador de empresa pelas suas palavras desinformadas. O que me leva a concluir que neste ponto o senhor já inicia seu governo de forma péssima e equivocada.

Pois bem governador, vou lhe informar algo, antes de ver novamente a sua analogia equivocadíssima entre servidores públicos do estado e a iniciativa privada:
Os servidores públicos do estado possuem uma coisa que se chama PCCS (Plano de Cargos e Carreira do Servidor), esse negocio ai obriga o servidor a fazer concurso (não tem quem indica, politicagem e nem filho de papai que assume cargo importante, é prova de conhecimento), depois ele entra com um salario baixo que sobe ao decorrer dos anos, tendo que comprovar participação em cursos e treinamentos, levando anos para que o salario dele se equipare ao salario da iniciativa privada.
Senhor governador, o senhor sabe também que o servidor público do estado não tem FGTS e nem seguro desemprego? caso não saiba este trabalhador na compra de sua casa tem que tirar do braço mesmo, diferente do trabalhador da iniciativa privada que pode utilizar seu FGTS para compra-la.

O servidor também recolhe sua contribuição previdenciária (11% de seu salário) para se aposentar. Portanto, parem com a mentira que os aposentados e inativos são pagos com recursos do estado, pois teóricamente este recurso os servidores aposentados já contribuíram e os ativos estão contribuindo. Se não existe caixa é por falta de gestão e por CORRUPÇÃO dos próprios governantes e gestores, nada tem que ver o servidor.Resumindo sr governador, nos poupe das falacias e comparações descabidas na tentativa de por a população contra o funcionalismo público.

Fale sim de enxugar a maquina pesada, acabar com os cabides de emprego (contratados pela indicação politica sem prova alguma de conhecimento e meritocracia), torna-la eficiente e eficaz, ter maior produtividade no serviço público, instalar a meritocracia como ferramenta de incentivo aqueles que se destacam. Isso sim é tratar de gestão, não esta mesmíssima novela de governador e politiqueiros contra os servidores públicos. 
Cobre o servidor que pouco produz e o faça produzir, acabe com a CORRUPÇÃO, de condições de trabalho (porque caso o senhor também não saiba, nem mesmo as norma de segurança do trabalho o estado segue para com seus trabalhadores).

Observe com olhos de gestor governador, não faça comparações antes de conhecer profundamente cada carreira do estado, pois o senhor esta tratando com aqueles que desempenham atividades na saúde do estado, na segurança, na educação (alias coloque seus filhos em escolas públicas e veras a necessidade de um professor, quando pensar na qualidade da educação ao seu filho, cancele o plano de saúde e vá ao sistema público, que verás quanto é importante este servidor que o senhor trata de sua carreira sem ao menos conhece-la), está falando com aqueles que cuidam da sua receita e com aqueles que cuidam para que o estado tenha receita através de sua produção (neste caso com servidores da Defesa Agropecuária do Estado, sem estes não irá ter receita sr governador, não há exportação, as barreiras sanitárias irão bater nas portas do estado, veja o quanto é importante os servidores sr governador Mauro Mendes).

Portanto, para não me delongar ademais, vamos trabalhar sim governador, aqueles que não seja merecedor de seu salario que sejam então punidos, mas não generalize, sejamos eficientes, compromissados com o serviço publico, mas não fale as bobagem analógicas que escutei hoje do senhor neste canal de publicidade e informação, pois o que observei foi uma total desinformação a população sobre este tema.
Espero que na próxima entrevista tenha mudado o pensamento, seja mais critico e menos generalista sobre o tema, seja mais gestor e menos politiqueiro (método populista de conquistar uma parcela da população menos informada e com menos senso critico sobre o que ouve e visualiza).

A exemplo de politicas públicas, lhe digo: resolva o problema da saúde do estado, mas também tenha olhos na prevenção e não apenas no tratamento. Prevenir problemas de saúde e bem mais barato e faz melhor aos cofres públicos.        

Autor/Fonte: Cassio Mesacasa, Engenheiro, Servidor publico estadual, da carreira da Defe

 
 
Ler 87 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Domingo, 19 Janeiro 2020 14:27
Sintap-MT

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

Website.: www.sintapmt.org.br/

Parceiros