A gestão “NOSSA UNIÃO, NOSSA FORÇA!” inicia seus trabalhos com muita determinação e vontade de encarar todos os desafios de lutas sindicais de uma forma democrática, transparente e consciente da situação atual do servidor e de sua condição no cenário político.

O Sintap ainda é pequeno em quantidade de servidores, mas enorme nas conquistas alcançadas e relevante no contexto político.

Valorizamos os avanços do Sintap. Não há dúvidas de que somos referência, mas todas as conquistas foram alcançadas com a colaboração de todos os servidores que compreendem a categoria. Por isso, reafirmamos: ninguém faz nada sozinho. E nosso desejo é de que voltemos a ter a mesma união de outrora para podermos construir juntos e alçar novos voos e conquistas.

Para isso nem é preciso lembrar de que precisamos de todos os servidores unidos, seja ele Fedaf, Afedaf, Auxiliar, Analista, para que, juntos, façamos uma corrente em que os elos sejam cada vez mais fortalecidos e que, entrelaçados, uns aos outros, de forma que não podem se soltar. Somente assim formaremos um conjunto de forças em prol de um só objetivo: formar um circuito seguro.

Quando um elo se quebra e se solta, geralmente se perde toda a corrente, e, sem ligação, para nada mais serve a corrente, que outrora foi tão eficaz.

Quando falta um dos elos, quando alguém se aquebranta , perde-se toda a harmonia do conjunto, e o ajuntamento perde força.

As conquistas dos servidores foram guiadas por uma entidade sindical com inegável capacidade de negociação. Disso não temos nenhuma dúvida. Assim como sabemos que os erros do passado não podem ser capazes de cegar os atores do presente.

Em um contexto político em que se insiste em culpar servidores públicos pela crise, nós, mais do que nunca, temos o dever de nos valorizar. Devemos fazer o questionamento: será que a deficiência está localizada no servidor ou em quem decide as políticas públicas? A quem deveremos primeira e exclusivamente exigir excelência na oferta do serviço público?

As falhas na gestão pública estão demonstradas em todas as esferas de poder e isso não pode, de maneira nenhuma, ser atribuído ao servidor público.

Jamais iremos esmorecer! Somente uma classe trabalhadora consciente de sua condição nas relações de trabalho é capaz de fazer frente ao avanço do rolo compressor que ataca com violência as nossas conquistas.

Finalizando, deixamos claro que estamos firmes em nosso propósito e vamos promover a formação sindical de nossa base, de modo a tirar a ilusão da qual sofre alguns servidores públicos de que fazemos parte do patronato. Na verdade somos meros vendedores de nossa força de trabalho ao Estado. E essa força de trabalho tem que ser valorizada, pois é ela que movimenta essa máquina estatal. 

Servidor UNI-VOS!

Filie-se ao Sintap!

Um forte abraço.

Filie-se

Palavra da Presidente

Facebook

Vídeos

Parceiros